Proteína virou salvação da humanidade! É bolo de proteína, pudim de proteína, tapioca de proteína, pão de proteína… enfim, tudo que é fuleragem possível agora tem que ser feita de proteína, e os mestres cuca do whey bombam nas redes sociais! Profissionais sem capacitação e formação como instrutores de academias indicam e prescrevem (um absurdo), Sabem de onde vem essa fissura? Da associação linear simplista! A ideia é: músculo é feito de proteína, então, quanto mais proteína eu comer, mais músculo eu terei! Tá sertoooo (ah, e “s”erto é uma ironia

Em um estudo recente de pesquisadores da Flórida, 30 pessoas com média de 9 anos de treino foram divididas em dois grupos, um que manteve a dieta normal e um que passou a ingerir 4,4g de proteínas por quilo de massa corporal. Apesar do consumo de proteína ter chegado a 307 g no grupo experimental, não houve diferenças entre os grupos para a performance e nem nas alterações da composição corporal após as 8 semanas de estudo. Detalhe é que o grupo que ingeria muita proteína recorria à suplementação (whey). Ou seja, serve tanto para essa ideia de se encher de proteínas quanto para a de se encher de suplementos. .

Então, pessoal, vamos acordar e parar com essas associações simplistas divulgadas por vendedores e garotos propaganda de empresas de suplemento. As proteínas são importantes, sim .No entanto, após as demandas metabólicas serem atendidas, o excesso não trará nenhum benefício adicional. No final das contas as receitinhas fitness saem caras e muitas nem são tão gostosas assim. Sem contar os potenciais riscos à saúde, pois há diversos estudos sugerindo que dietas ricas em proteínas aumentam o risco de câncer, doenças cardiovasculares, problemas renais… além de resultarem em menor longevidade!! E aí, vale a pena???

 

Anúncios

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: