Uma opção para celíacos


Farinha de Pupunha

Equipe Portal Orgânico
Chef Renato Caleffi

O fruto da palmeira, chamado de pupunha é uma iguaria típica brasileira, mas além disso, deve ser valorizada pela ausência de glúten, e portanto, uma opção para intolerantes ao glúten como o grupo de celíacos.

A pupunha é considerado o “pão” do caboclo amazonense. Trata-se do fruto da palmeira nativa, cujo palmito é originário. A pupunha forma-se em cachos, como se fossem coquinhos, e sua coloração varia do verde ao vermelho. Não deve ser consumida crua, deve ser cozida com a casca em água e sal com uma colher de vinagre para cada 1 litro de água. Depois descascada e consumida como fruta pão ou transformada em farelo para bolos, cuscuz, farofas.

A doença celíaca é caracterizada por uma intolerância ao glúten, uma proteína encontrada no trigo, aveia, cevada, centeios e seus derivados. Ela induz a produção de anticorpos ao glúten, que agem no intestino delgado, atrofiando-o. O resultado é a dificuldade de absorver os nutrientes dos alimentos, vitaminas, sais minerais e água.

Apesar de ainda ser desconhecida, a doença celíaca é reconhecida desde o século XI. Em 1888 um pesquisador inglês, Samuel Gee, descreveu a doença em detalhes e achou que poderia estar relacionada ao consumo das farinhas. Durante a segunda guerra mundial, o pediatra holandês Dickie observou que a incidência da doença havia diminuído. Com a racionamento dos alimentos, o pão havia se tornado um alimento escassos. Três anos depois, o médico conseguiu comprovar a sua relação com o consumo de glúten e, consequentemente, das farinhas.

Anúncios

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: