Uma curiosidade sobre as plantas e vegetais


Quando a girafa, que gosta muito das folhas da árvore acácia, as encontra e a agride comendo suas folhas, a árvore reage rapidamente produzindo um gás, o etileno, que se espalha rapidamente pela vizinhança atingindo as acácias situadas em uma proximidade de até 50 metros. Em contato com esse gás, as árvores modificam instantaneamente seu metabolismo e fabricam taninos, uma classe de moléculas muito adstringentes que criam uma secura na boca muito desagradável para o animal e desestimulam a continuar a sua refeição.

A “linguagem química” faz o papel de alarme, impedindo que o animal devaste a folhagem da árvore, garantindo assim a sobrevida da espécie.

Uma tática similar é usada por certos vegetais em resposta aos danos causados por insetos, herbívoros como o grilo americano (Schistocerca americana). Durante a sua “refeição” esses insetos secretam uma classe de moléculas, as caeliferinas, que são rapidamente reconhecidas pela planta como um sinal associado à presença de um inimigo. As plantas emitem então uma mistura muito complexa de moléculas odoríferas, que atrai os inimigos naturais do grilo e lhes permite assim livrar-se de seus agressores.
sub_format = “full”;sub_franq = “267287”;sub_keywords = “livros”;


Texto: Dr. Vinícius Graton Costa – Nutricionista.

Anúncios

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: