RECEITA/DICAS – ARROZ INTEGRAL!

O arroz integral é conhecido por suas privilegiadas propriedades nutricionais. Ele mantém as qualidades nutritivas, energéticas e vitais do grão, pois ele está completo (integral), com todas as porções comestíveis que originalmente a natureza lhe forneceu. A diferença que percebemos entre o arroz branco e o integral é uma casca fina. Para o corpo, no entanto, esse detalhe é fonte de inesgotáveis benefícios, que vão do controle do diabete à redução da gordura abdominal.

BENEFÍCIOS DA ROMÃ

Deliciaaaa de ROMÃ!!! ✔️Ele contém elevados níveis de polifenóis, que são moléculas de origem VEGETAL.⚪️ Diversos estudos relatam propriedades anti-inflamatórias e neuroprotetoras.

✔️ Foram realizado estudos em animais que revelaram que a suplementação com suco de ROMÃ retarda o desenvolvimento da doença Alzheimer, uma das principais causas de atrofia. Esta proteção pode estar relacionada com a capacidade dos polifenóis de Romã em retardar a morte de células cerebrais.

✔️ Estudos em humanos demonstraram melhorias significativas em cognição e memória com o consumo de suco de romã orgânico. Os polifenóis da romã protegem células cerebrais contra mudanças que ocorrem em outras doenças degenerativas.

Os Romãs são uma excelente fonte de ✅antioxidante, ✅anti-virais e ✅anti-tumorais. Além das vitaminas, como 🔵Vitamina A, 🔵Vitamina C , 🔵Vitamina E e 🔵Ácido Fólico. Além disso, A Romã possui três vezes mais antioxidantes do que o Vinho e o Chá Verde. 😋😉.

✔️As Romãs são conhecidas principalmente por curar os problemas relacionados com o coração e por manter uma boa circulação do sangue e outros benefícios incluem problemas de estômago, câncer, problemas dentários, osteoartrite, anemia e diabetes. 👊🏻😜

 

grafico_roma Saúde-Qual-o-papel-da-Romã-Blog-Dani-Rigo-2

O Abacaxi e suas propriedades nutricionais

A planta, cujo nome científico é Ananas comosus, pertence à família das bromélias e o fruto é, na verdade, uma frutescência: cada gominho é um fruto independente que se juntou com os demais durante o processo de crescimento. É famoso em todo o mundo pelo seu perfume delicioso, pelo seu sabor acre-doce e por seu grande valor nutritivo.

O abacaxi é uma fruta deliciosa, muito apreciada em todos os países tropicais. Sua polpa saborosa é ligeiramente ácida, e muito refrescante.

Ao lado das qualidades organolépticas, que o distinguem universalmente, há o seu alto valor dietético, comparável ao das melhores frutas tropicais. Por exemplo, o suco de abacaxi é um alimento energético, pois um copo (150 cm3) propicia, em média, cerca de 150 calorias ao organismo humano. O teor de açúcar do suco varia, em geral, em trono de 12 a 15%, dos quais aproximadamente 66% são de sacrose e 34% de açúcares redutores (glicose e frutose).

O abacaxi contém, principalmente, potássio, além de magnésio e cálcio. As vitaminas presentes são muito numerosas. Considera-se o suco de abacaxi uma fonte de vitaminas: A (0,3mg em 100g de suco), vitamina B1 e uma fonte aceitável de vitamina C (8,5mg em 100g em média), porém não contém vitamina D.

É um adjuvante da digestão, em cirtude de conter a bromelina, uma mistura de enzimas proteolíticas (que desdobram proteínas), que em meio ácido ou alcalino ou neutro transforma as matérias albuminóides em proteoses e peptonas (fragmentos resultantes da destruição enzimática da proteína).

Valor nutritivo: É uma fruta com alto teor de vitamina C.

Além disso, contém celulose, uma substância indispensável para o bom funcionamento intestinal, e bromelina, uma outra substância que facilita a digestão das carnes. Também é bastante rico em sais minerais, como cálcio, fósforo e ferro.

Receitas de Lanches rápidos para o Verão!

Foi visitando um de meus blogs favoritos de receitas/culinária que vi este vídeo publicado pela minha colega Dani Oliveira, escritora do blog Cozinha Travessa.

Bom, gostaria aqui de escrever antes um pouco sobre os lanches rápidos e fáceis de se prepararem. Especialmente se você vive ocupada e mesmo assim se preocupa com lanches rápidos porém saudáveis. Tenha sempre a mão alguns lanches saudáveis em sua geladeira, evitando assim que você belisque alimentos que não são tão interessantes assim para sua saúde.

Faça seus próprios lanches, você garantirá assim uma alimentação mais rica e livre de muitos aditivos químicos que são extremamente prejudiciais à saúde. No preparo do lanche, dê sempre prioridade para pães integrais. No entanto, jamais deixe de ler os ingredientes contidos na embalagem do produto, pois o fato do pão ser mais escuro não significa necessariamente que ele é integral. Acrescente sempre uma fonte de proteína magra, como um peito de frango grelhado e jamais se esqueça de acrescentar vegetais como alface, tomate, rúcula, agrião e outros.

Se você é ainda um amante de esportes, garanta então que seu lanche tenha todos os grupos alimentares essenciais para promoverem toda a força e energia necessária para suas atividades. Dessa forma, garanta sempre que seu lanche contenha quantidades de proteínas, no qual encontramos em carnes, ovos ou laticínios; Carboidratos, podendo ser frutas, pães integrais, grãos integrais e barra de cereais; Vitaminas, encontradas nas frutas e legumes, sucos e saladas; e os Minerais, como o cálcio, encontrados em produtos lácteos como o leite e derivados do leite.

Texto: Dr. Vinícius Graton – Nutricionista 

Pãozinho Rápido sem Glúten!

Esta é uma receita de pãozinho sem glúten, muito rápida de fazer, e o pãozinho fica ótimo: macio, aerado, úmido e não quebra. E a casca fica crocante quando sai do forno… ! (faça o teste: dê o pãozinho para um não celíaco experimentar sem dizer que não contém glúten, ele irá se surpreender com um resultado tão bom). Se preferir, assista o vídeo no final da receita.
Por Vera Irene Paim

Farinha sem glúten

200grs. de farinha de arroz
200grs. de polvilho doce
2 colheres (de chá cheias) de Goma Xantana*
Misturar tudo muito bem**. Guardar num recipiente de plástico ou de vidro bem fechado

Pãozinho Rápido sem Glúten

3 xícaras (de chá) de farinha sem glúten
3 colheres (de sopa cheias) de açúcar
4 colheres (de sopa***) de margarina sem sal
2 colheres (de sopa cheias) de fermento em pó
2 ovos
1 xícara de leite

Modo de Preparo

Misturar todos os ingredientes em uma tigela, mexendo com uma colher. Quando estiver bem misturado, fazer os pãezinhos untando a palma da mão com margarina. Colocar em assadeira levemente untada e pincelar com gema de ovo. Aquecer o forno em temperatura máxima por 10 ou 15 minutos. Enquanto o forno está sendo aquecido, deixe os pãezinhos descansando. Passado esse tempo leve-os ao forno.

Como assar

Deixe por 05 minutos em forno máximo, abaixe para 200 graus e deixe 10 minutos nessa temperatura. Depois abaixe novamente o forno para 180 graus e deixe assar os pães por mais 10 minutos. Desligue. Retire do forno. Sirva quente ou frio com manteiga, requeijão, geléia, mel, etc…

Dicas importantes

  • A Goma Xantana é encontrada em lojas de produtos naturais.
    ** Como misturar os ingredientes da farinha sem glúten: Primeiramente misture bem com uma colher, depois coloque no recipiente onde guardará a mistura. Feche-o muito bem e agite-o bastante. Deixe uns minutinhos sem abrir para assentar e estará pronto para uso.
    *** As colheres de sopa de margarina não devem ser rasas, tampouco cheias demais. O peso está entre 25 e 30grs no máximo.
    Bom Proveito!

http://www.youtube.com/v/xaxoANeDM8U&hl=pt_BR&fs=1&

Fonte: http://www.vidasemglutenealergias.com/

Dicas de como comprar, armazenar e congelar os alimentos

Para se ter uma alimentação saudável precisa se preocupar com a qualidade dos alimentos comprados. Abaixo seguem algumas dicas de como comprar, armazenar e congelar os alimentos.

1. Peixe: quando for comprar um peixe verifique se os olhos estão brilhantes, com pupila escura e a íris branca ou amarelada. O peixe deve estar firme e resistente. O cheiro não pode estar ácido e nem azedo, isso demostra estado de deteriorização. Dica: aperte com um dedo a carne do peixe. Ela precisa voltar ao normal assim que retirar o dedo. Outra dica interessante é mergulhar o peixe em uma tijela de água. Se o peixe flutuar significa que está estragado.

2. Para escolher as carnes de vaca e porco, fique atento se o gelo próximo à carne está com cor de sangue. Isso significa que essa carne foi recongelada. Verifique se ela apresenta consistência firme, não pode estar esfarelando, deve ser possível ver as fibras musculares, a gordura deve estar firme, cor vermelho brilhante e sem nenhuma mancha de escurecimento. Em relação as carnes de aves seguem as mesmas características, mas a cor deve ser amarelo-rosado. Observar se tem mancha, principalmente, nas partes ao redor do ânus, pescoço, ventre, parte interna das coxas e das asas.

3. Quando for comprar leite e iogurtes preste atenção na data de validade e verifique se a embalagem está estufada.

4. Na hora que for comprar ovos observe o local em que ele está armazenado. Deve ser arejado, longe de fontes de calor. As cascas devem estar limpas e sem rachaduras.

5. As latas não devem estar enferrujadas, estufadas ou amassadas. Sempre verifique a data de validade do produto. Devem ser armazenada a temperatura ambiente.

6. Em relação as embalagens de vidro, deve-se observar se o líquido está límpido e sem bolhas de ar. A embalagem deve estar bem fechada e sem sinais de trincamento. A tampa não deve estar enferrujada. Dica: tombe a embalagem para verificar se há presença de vazamento.

7. Na geladeira existe uma variação de temperatura grande. Coloque os alimentos que estragam facilmente perto do congelador. Não coloque um alimento grudado um ao outro. Permita com que o ar frio circule entre eles. As carnes cruas, leites e laticínios devem ficar na parte superior da geladeira. Os alimentos cozidos e sobremesas na parte central. As frutas e verduras na parte inferior. Os ovos não devem ficar nas portas devido trepidações e alteração de temperatura. Coloque-os na parte superior. As conservas podem ser armazenadas na porta da geladeira. Os enlatados não podem ser armazenados na lata. Coloque-os em embalagem de vidro e armazene na parte central.

8. Para conservar os vegetais podemos utilizar a técnica do branqueamento. Nesta técnica conserva-se as características como sabor, cor, textura, além de obter uma diminuição na atividade enzimática e na proliferação de bactérias nas hortaliças. Com este processo, as hortaliças acentuam a cor. Para fazer esta técnica é só submergir o alimento em água fervente e rápidamente colocá-o em água fria, para que aconteça o choque térmico. Após, congele este vegetal por até 3 meses.

9. O freezer é diferente de congelador. Um congelador comum mantém os alimentos a uma temperatura aproximada de 0ºC a 4ºC. O freezer congela a – 10ºC ou menos, para garantir a boa conservação dos alimentos. Quanto mais baixa a temperatura maior a garantia de que o alimento não desenvolverá fungos e bactérias e de que irá manter suas características nutricionais. Ou seja, deve armazenar no freezer alimentos crú e preparados que irão ser armazenados por mais tempo. Deixe no congelador o que for utilizado em um curto período de tempo.

10. Sempre antes de congelar um alimento, este deve ser limpo, higienizado, colocado em embalagem plástica própria para congelamento retirando o máximo possível do ar. Deve-se etiquetar com o nome da preparação e data do congelamento. Armazenar a preparação em pequenas porções. Não coloque o alimento quente direto no freezer.

11. Para descongelar o alimento, tire-o do freezer no dia anterior e deixe-o na geladeira. Jamais o descongele à temperatura ambiente. A superfície do alimento descongela antes do centro permitindo proliferação de microorganismos. Caso for necessário descongelar o alimento na hora de ser consumido, coloque-o em água corrente ou dentro de uma cuba higienizada cheia de água, trocando essa água a cada 5 a 10 min no máximo.

12. Os Alimentos que não devem ser congelados são: ovo com casca, maionese, batata, creme de leite, queijos cremosos, macarrão sem molho, cremes engrossados, chantilly, iogurte, pudins em geral e alimentos que já foram congelados.

13. Quando for se alimentar fora de casa tenha cuidado redobrado antes de consumir alguns alimentos como os sanduíches a base de molhos e maionese, os queijos e carnes na brasa, as frituras, os frutos do mar, alimentos crú, bolos recheados, sobremesas e os alimentos conservados em temperaturas inadequadas. Observe a higiene do local.

14. A boa aparência do alimento não garante a sua qualidade. A pessoa quando for comprar um alimento tem que prestar atenção onde este alimento está armazenado e como está sendo manipulado.

15. O alimento após ser preparado não deve ficar mais que duas horas em temperatura ambiente. Este alimento precisa ser resfriado e mantido na geladeira por até dois dias. Se for congelado no freezer consumir em até três meses.
Importante: As informações fornecidas não são individualizadas. Portanto, um nutricionista deve ser consultado antes de se iniciar uma dieta.

Especialistas dão dicas sobre as hortaliças

http://video.globo.com/Portal/videos/cda/player/player.swf

Anencefalia – Assista ao Vídeo.. Divulgue esta notícia…

Enquanto o Supremo Tribunal Federal (STF) se prepara para julgar o direito à interrupção da gravidez de fetos sem cérebro, os grupos a favor e contra o aborto continuam travando uma disputa ideológica nos bastidores. Neste mês, duas organizações de defesa dos direitos reprodutivos da mulher lançaram campanhas que voltam a impulsionar uma controvérsia que já dura no mínimo cinco anos.

A anencefalia é uma malformação congênita que atinge cerca de um em cada mil bebês e leva ao nascimento da criança sem o cérebro. Geralmente, o recém-nascido resiste por no máximo poucos dias.

As campanhas foram criadas pela Cepia – Cidadania, Estudo, Pesquisa e Ação em parceria com o Conselho Nacional da Mulher e apoio da Comissão de Cidadania e Reprodução (CCR) e pela Anis – Instituto de Bioética, Direitos Humanos e Gênero. A primeira traz a imagem de um parto sendo realizado com médicos e gestante vestidos de preto, com a seguinte frase estampada: “Quando o parto é de um anencéfalo o resultado não é uma certidão de nascimento. É um atestado de óbito.”

Já a Anis divulgou nesta semana um vídeo no YouTube em que mostra o dilema real de um jovem médico diante da decisão de interromper a gestação de um feto anencéfalo. As campanhas têm o objetivo de levantar o debate sobre o tema e pressionar para que o julgamento da Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF) nº 54 seja concluído pelo STF.

A ação – um instrumento jurídico que visa a corrigir a violação de um direito fundamental – foi proposta em 2004 pela Confederação Nacional dos Trabalhadores em Saúde (CNTS). “Nós acreditamos que o julgamento deve ser ainda neste semestre, mas é um tema de grande impacto político e a Corte vai enfrentar outros temas delicados, como a extradição de Cesare Battisti e a união civil de pessoas do mesmo sexo”, diz a antropóloga e diretora da organização, Débora Diniz.

 http://www.youtube.com/v/lhYT1j1cjwg&hl=pt-br&fs=1&

Nos últimos cinco anos, quatro audiências públicas para discutir o assunto foram realizadas como preparação para o debate no STF.

“Quando examinamos nosso Código Penal, verificamos que poucos países ainda tratam o aborto dessa maneira tão restritiva e tão penalisada”, diz a presidente do CCR, Maragert Arilha. “O Supremo tem em suas mãos uma oportunidade única de aliviar o sofrimento de muitas mulheres que se vêem obrigadas a continuar com uma gravidez que não será bem-sucedida.”

Politização injustificada
Para a presidente do Movimento Brasil sem Aborto e integrante da Comissão de Bioética da Confederação Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), Lenise Garcia, as campanhas só servem para chocar e o debate no Supremo é, na verdade, uma politização injustificada do Judiciário. “É uma imagem muita pesada e agressiva para as pessoas que tiveram filhos anencéfalos”, afirma.

Lenise, que também é professora da Universidade de Brasília (UnB), afirma que a aprovação do aborto nesse caso abriria um perigoso precedente.

O fundador da organização presidida por ela, Jaime Ferreira Souza, concorda. “Isso é eugenia”, diz. “Agora é a questão dos anencéfalos, mas depois pode vir a ser qualquer outro problema, como a Síndrome de Down”

Rotina
Débora é uma das autoras de uma pesquisa que revela como os casos de anencefalia são frequentes na rotina dos médicos. Em média, eles atendem 6,5 pacientes nessa condição durante suas carreiras.

O estudo ouviu 1.814 médicos filiados à Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (Febrasgo). Destes, 1.804 revelaram ter atendido casos de mulheres grávidas de anencéfalos nos últimos 20 anos. “Essa é uma realidade dos hospitais e das clínicas”, diz Débora. “A pergunta que nós devolvemos ao STF é: como esse dilema é resolvido nos consultórios?”

Os médicos entrevistados foram responsáveis por 9.730 atendimentos de mulheres com gestações de anencéfalos, 85% delas preferiram interromper a gravidez. No entanto, apenas 3.602 obtiveram a permissão do Judiciário.

A pesquisa não permite inferir quantas tiveram seus pedidos negados pela Justiça. “Hoje nós nem sabemos quantas mulheres sequer vão à Justiça e conseguem resolver com a solidariedade dos médicos ou quantas vão e não conseguem”, afirma. “O que sabemos é que nessa pesquisa uma proporção alta das mulheres queriam abortar, mas não foram à Justiça.”

Para a advogada Tamara Amoroso Gonçalves, ao permitir o aborto no caso de risco para a vida da mãe, o artigo 128 do Código Penal brasileiro, que trata do assunto, ignora que a gestação de um feto anencéfalo coloca em risco a integridade da gestante. A advogada é autora de um levantamento sobre os casos de aborto levados a julgamento nos tribunais estaduais e superiores do país, entre 2001 e 2006.

Nesse período, 781 decisões foram proferidas pelo Judiciário. A maior parte dos abortos analisados, 31%, foi resultado de violência contra a mulher. A anencefalia e os casos de malformação foram responsáveis por 7% dos casos. “Há um questionamento se trata-se realmente de uma vida. A Lei de Transplantes considera finita a vida quando há a morte cerebral. No caso do anencéfalo, ele não tem o cérebro formado. Por isso se questiona se há uma vida a ser tutelada”, explica Tamara.

“Aquele que está por nascer já deveria ser considerado um ser vivo”, responde com um ditado romano o coordenador da Pastoral da Família, e bispo de Nova Friburgo, d. Rafael Cifuentes. “Ninguém mata um excepcional, o mesmo critério deveria ser observado para os anencéfalos.”

Fonte: G1.com

Estudos apontam que doença aterosclerótica tem início ainda na infância

A Doença Arterial Coronariana (DAC) é caracterizada pelo estreitamento dos vasos sangüíneos que levam o oxigênio ao coração. Isso acontece por conta da aterosclerose, que é o desenvolvimento de placas de gordura nas artérias, que levam os vasos à completa obstrução se não diagnosticada e tratada a tempo. O grande agravante desta doença é que ela é silenciosa, e somente quando a obstrução se torna grave os sintomas começam a aparecer, tais como dores no peito e até mesmo um ataque cardíaco.

Embora estas manifestações clínicas surjam, em geral, na idade adulta, diversos estudos têm demonstrado que a doença aterosclerótica têm começado cada vez mais precocemente, muitas vezes ainda na infância, progredindo significativamente a partir da terceira década de vida.

Isso porque, muitos dos principais fatores de risco, que são colesterol elevado, hipertensão arterial diabetes, sedentarismo, obesidade e estresse, têm sido diagnosticados entre crianças e adolescentes. Aliado à isso, o péssimo hábito do tabagismo, outro grande vilão da doença, também popular entre os jovens.

Em face desta realidade, a dra. Eliana Cotta de Faria, professora-associada do Departamento de Patologia Clínica da Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Estadual de Campinas (FCM-Unicamp), juntamente com os drs. Fabio Bernardi Dalpino e Raquel Takata, respectivamente doutor e mestre em Ciências Médicas na área de Patologia Clínica pela FCM-Unicamp, realizaram estudo denominado Lípides e lipoproteínas séricos em crianças e adolescentes ambulatoriais de um hospital universitário público, publicado na Revista Paulista de Pediatria.

Entre os motivos que incentivaram a realização do trabalho está a carência de estudos realizados no nosso país para estabelecer o perfil lipídico de crianças e adolescentes. “Os que existem demonstraram grande proporção de indivíduos com níveis de colesterol acima do recomendado. Assim, o objetivo deste estudo foi estabelecer a prevalência de dislipidemias em uma amostra populacional ambulatorial de crianças e adolescentes“, afirmam os autores.

Além de alertar para a necessidade do desenvolvimento de outras pesquisas na faixa etária inferior a 20 anos em outros grupos populacionais, para o diagnóstico e o tratamento das dislipidemias, os autores alertam para a necessidade da adoção urgente de medidas preventivas com relação às doenças cardiovasculares, como programas educacionais nas escolas para as crianças e suas famílias. Segundo eles, o exemplo dos pais e familiares deve enfatizar a importância de hábitos alimentares saudáveis e a prática de atividades físicas regulares.

O Estudo

O estudo foi realizado entre 2000 e 2007 e envolveu 1.937 crianças e adolescentes de dois a 19 anos de idade (sendo 858 do sexo masculino, 1.079 do sexo feminino; sendo 578 entre dois a nove anos e 1.359 de dez a 19 anos), de diferentes classes socioeconômicas, atendidas nos ambulatórios do Hospital de Clínicas da Universidade Estadual de Campinas (HC-Unicamp), na cidade de Campinas, e em São Paulo (é isso?).

Foram avaliados, na ocasião, colesterol total (CT), HDL-colesterol (lipoproteína de alta densidade), LDL-colesterol (lipoproteína de baixa densidade) e triglicérides (TG). Os pesquisadores encontraram valores alterados de 44, 36 e 56%, respectivamente, nas crianças de dois a nove anos, e 44, 36 e 50%, entre os adolescentes de dez a dezenove anos.

Também observaram redução de HDL-colesterol em 44% das crianças e 49% dos adolescentes, hipercolesterolemia combinada com hipertrigliceridemia em 34% das crianças e dos adolescentes; hipercolesterolemia e hipoalfalipoproteinemia (baixos níveis sanguíneos de HDL-c) em 15% das crianças e 20% dos adolescentes; e hipertrigliceridemia e hipoalfalipoproteinemia em 33% das crianças e 30% dos adolescentes. Os níveis de CT e LDL-C não variaram por sexo, nem o HDL-C com a idade. Os demais parâmetros analisados apresentaram redução significativa na faixa etária de dez a 19 anos.

Com relação às dislipidemias, 44% dos indivíduos apresentaram hipercolesterolemia, 48% hipoalfalipoproteinemia, 36% hiperbetalipoproteinemia (elevados níveis de colesterol contido somente nas LDL-c e nas lipoproteínas de muito baixa densidade) e 52% hipertrigliceridemia. Também foi notada alta freqüência de dislipidemias mistas nas crianças e adolescentes avaliados. As concentrações médias de CT e TG estavam acima dos valores recomendados, assim como o LDL-C na faixa etária de dois a nove anos.

Referência(s)

Lípides e lipoproteínas séricos em crianças e adolescentes ambulatoriais de um hospital universitário público. Revista Paulista de Pediatria. Disponível em:
http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-05822008000100009&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt#end. Acessado em 8/07/08.

Agência FAPESP. Risco Precoce. Disponível em:
http://www.agencia.fapesp.br/boletim_dentro.php?data%5Bid_materia_boletim%5D=8938. Acessado em 8/07/08.

IDEC. Doenças de adultos crescem entre crianças e adolescentes. Disponível em:
http://www.idec.org.br/noticia.asp?id=10441. Acessado em 8/07/08.

Fonte: NUTRITOTAL
www.nutritotal.com.br

Assista também ao vídeo: Uma Viagem Vascular
http://www.youtube.com/v/qPiVDpaNxOw&hl=pt-br&fs=1&

Coleção Stephenie Meyer: Crepúsculo, Lua Nova, Eclipse e Amanhecer
Interessou? Clique Aqui!

A Dica é: Liquidificador 5 Vel., Espátula e Filtro RI2044/61 Walita

FRETE GRÁTIS – Mais do que um liquidificador! O liquidificador Walita é o segredo para servir diariamente um cardápio variado.

Faça seus próprios sucos frescos e sopas caseiras!

Liquidificador 5 Vel., Espátula e Filtro RI2044/61 Walita    Cod. do Produto: 21231038

Ou ainda, crie sucos de frutas cremosos e nutritivos. Com 600W de potência, vários ajustes de velocidade e um filtro para frutas, as possibilidades são infinitas.

CLIQUE AQUI PARA COMPRAR!

Fácil de limpar
– Painel soft touch, painel com superfície macia e sem aberturas, tornando a limpeza muito mais fácil
– Botão “Easy Clean”
– Lâminas destacáveis, facilita a limpeza
– Armazenamento do cabo

Performance
– Jarra resistente em SAN
– 600W de potência
– 5 velocidades e pulsar

Perfeito para picar, triturar e misturar
– Lâminas serrilhadas
– Tampa transparente
– Espátula
– Filtro

Assista ao vídeo deste produto! 
http://www.youtube.com/v/clW97ejDzyA&hl=pt-br&fs=1

Interessou neste produto? Então clique aqui!

Turiaçu (MA) tem abacaxi mais doce e mais caro do Brasil

Os moradores têm orgulho do abacaxi. Em São Luís, a fruta de Turiaçu custa quase o dobro de um abacaxi comum.

Tamanha doçura deixa orgulhosos os moradores de Turiaçu. A pequena cidade maranhense, a 460 quilômetros de São Luís, se gaba de ter o melhor e mais doce abacaxi do Brasil.

“Eu não sei porque mais é doce”, diz um morador da cidade.

Não é conversa. O pesquisador da Universidade Estadual do Maranhão José de Ribamar Gusmão comprova:

“Comparando com outras variedades, o abacaxi de Turiaçu é um dos mais doces que tem”, atesta o pesquisador José Ribamar Gusmão.

A explicação está na qualidade do solo, rico em potássio. É uma variedade nativa, só encontrada em Turiaçu. Para onde se olha, de qualquer ângulo, o que se vê é uma enorme plantação de abacaxi, que virou uma das principais atividades econômicas no município.

http://video.globo.com/Portal/videos/cda/player/player.swf

Aspártamo – Um verdadeiro veneno

O aspartamo ou aspartame é uma neurotoxina utilizada para substituir o açúcar comum. Ele tem maior poder de adoçar (cerca de 200 vezes mais doce que a sacarose) e é menos denso. O aspartamo geralmente é vendido junto com outros produtos. É o adoçante mais utilizado em bebidas.

O aspartamo é consumido por mais de 200 milhões de pessoas, em todo o mundo e está presente em mais de 6000 produtos.
Este veneno esta sendo consumido inocentemente pelas pessoas, com aprovação da Organização Mundial de Saúde.

Faça uma pesquisa por “Codex Alimentarius” e você ficará surpreso com as proporções que isso vem tomando.

Assista aos vídeos, clique aqui.

Aprenda a transformar carne moída em uma deliciosa torta

O que a gente faz quando sobra uma carne moída bem temperadinha do jantar? Será que dá para transformar a carne de panela em uma torta? Ainda bem que temos uma chefe de cozinha para dar as respostas.

Qualquer tipo de carne pode ficar na geladeira por até três dias em vasilhas plásticas bem fechadas. No congelador por até 30 dias

“Coloca no saco plástico, pressionar bem para tirar todo o excesso de ar, ter certeza que criou o máximo de vácuo possível. Nós vamos amarrar e guardar no nosso freezer. Sempre que você for descongelar a carne, coloca na prateleira de baixo da geladeira. Vai descongelar naturalmente”, explica a cheff de cozinha, Anamar de Aguiar.

A carne moída que sobrou pode vira recheio de legumes. Em meio quilo de carne misture três colheres de queijo ralado e três colheres de farofa de biscoitos água e sal.

http://video.globo.com/Portal/videos/cda/player/player.swf

VÍDEOS – Pesquisadores do interior de São Paulo criam a carne em pó

O produto foi desenvolvido por pesquisadores brasileiros. A novidade promete ajudar pacientes que se recuperam de cirurgias e os que sofrem de doenças graves

Produto para pessoas com dificuldade de mastigar deve ser mais barato do que suplementos de proteína

Pesquisadores brasileiros desenvolveram uma carne em pó que promete melhorar a qualidade de vida das pessoas que precisam dos nutrientes da carne, mas não conseguem mastigar. Os beneficiados incluem, por exemplo, pacientes com Alzheimer, Parkinson, AVC e lábio leporino. Doentes com câncer ou pessoas submetidas à cirurgia de redução de estômago também podem ser beneficiados.

A nutricionista e pesquisadora da Universidade de São Paulo (USP) Suely Prieto de Barros, responsável pela ideia do produto, explica que a carne em pó será mais acessível do que os suplementos de proteína disponíveis no mercado, feitos a base de soja, milho, maltodextrinas e aminoácidos sintéticos. “Será, no mínimo, 60% mais barato”, aponta Suely.

Cada 100 gramas da carne em pó contém cerca de 10 gramas de aminoácidos essenciais – peças fundamentais para a construção das proteínas. Uma quantidade idêntica de carne teria 20% mais aminoácidos, o que comprova a manutenção da maior parte dos nutrientes no produto em pó.

Os níveis de cálcio, ferro e sódio também são semelhantes ao da carne não processada. Por outro lado, as gorduras saturadas estão presentes em menor quantidade do que em carnes magras. O produto pode acompanhar receitas doces e salgadas, como sopas ou vitaminas.

História

Há 24 anos, Suely cuida de crianças com lábio leporino no Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais da USP, em Bauru. Em dezembro, sugeriu ao Grupo Bertin a criação do produto. Duas semanas após, foi procurada para iniciar testes com um primeiro lote.

A empresa espera conseguir a aprovação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) em 2010. A nutricionista Silvia Justina Papini-Berto, da Unesp de Botucatu (SP), recorda quando serviu sopa com carne em pó a um grupo de 32 pessoas. “Todos aprovaram o sabor.”
(O Estado de SP)
 http://video.globo.com/Portal/videos/cda/player/player.swf

Chef ensina truques para cozinhar carnes

O Jornal Hoje convidou um chef de cozinha para contar os truques no preparo de um bife ou de um refogado. Ele explica como deixar a carne mais macia e fritar sem poluir a cozinha com fumaça.

Miolo de alcatra é a melhor carne para bife, garante o cheff de cozinha, mas nunca use o batedor. “Você destrói a estrutura da carne”, diz o chef.

http://video.globo.com/Portal/videos/cda/player/player.swf

Linhaça combate o efeito sanfona Globo repórter 14/ 08 /2009

Fibra promove a saciedade e ajuda a reduzir a ingestão de alimentos. Repórter testou a dieta e perdeu 3,2 quilos em um mês.

“Ultimamente só estou usando camisa de bolinha”, conta o músico João Baumman, apontando para a própria barriga.

“Eu perdi todas as minhas roupas, porque engordei bastante este ano. Eu alargo e depois tenho que diminuir de novo”, conta a aposentada Maria Lourdes Rosignoli.

Você já ouviu essa conversa antes? Não é só o pessoal da música que está habituado a pequenos consertos. A obesidade já é um problema de saúde pública.

http://www.youtube.com/v/GCAPSFDEO-g&hl=pt-br&fs=1&