Anúncios

SUPLEMENTAÇÃO DE PROBIÓTICOS É EFICAZ NO CONTROLE GLICÊMICO EM MULHERES COM DIABETES GESTACIONAL

 

Estudo publicado na revista Diabetes & Metabolism verificou que a ingestão de suplementos probióticos, durante 6 semanas, por mulheres com diabetes gestacional teve efeitos benéficos no controle da glicemia, nas concentrações séricas de triglicérides e lipoproteína de muito baixa densidade (VLDL).

Trata-se de um estudo randomizado, duplo cego, controlado por placebo, no qual foram avaliadas 60 gestantes com diabetes gestacional, primigestas (primeira gestação), com idade entre 18 e 40 anos. As participantes foram distribuídas em dois grupos: intervenção (n=30), no qual ingeriram diariamente cápsula de probióticos contendo 3 cepas de bactérias viáveis: Lactobacillus acidophilus (2×109CFU/g), L. casei (2×109CFU/g) e Bifidobacterium bifidum (2×109CFU/g) e controle (n=30), no qual ingeriram, diariamente, cápsulas contendo celulose. No início e após 6 semanas de suplementação, foram coletadas amostras de sangue em jejum para análise de marcadores relevantes.

Após 6 semanas de intervenção a suplementação com probióticos, quando comparada com placebo, resultou em redução significativa na glicemia de jejum (-9,2±9,2mg/dL vs +1,1±12,2mg/dL, p<0,001), níveis séricos de insulina (-0,8±3,1μIU/mL vs +4,5±10,6μIU/mL, p=0,01), índice de HOMA RI para resistência à insulina (-0,4±0,9 vs +1,1±2,5, p=0,003) e índice de HOMA-BETA para função de célula beta (+1,1±9,8 vs +18±42,5, p=0,03).

Ainda, houve redução significativa dos triglicerídeos séricos (-1,6±59,4mg/dL vs +27,1±37,9mg/dL, p=0,03) e do VLDL (-0,3±11,9mg/dL vs +5,4±7,6mg/dL, p=0,03) após suplementação com probióticos quando comparados com placebo. No entanto, não houve diferença significativa no restante do perfil lipídico após intervenção.

“A suplementação com probióticos por 6 semanas em pacientes com diabetes gestacional resultou em benefícios no controle glicêmico, de triglicerídeos e nas concentrações de colesterol VLDL”, concluem os autores. “Entretanto, o tamanho da amostra foi pequeno, assim estudos futuros, com amostras maiores são necessários para confirmar nossos achados. Outra limitação é a duração relativamente curta da intervenção, uma vez que intervenções de longo prazo podem resultar em mudanças maiores”, afirmam.

Referência(s)

Karamali M, Dadkhah F, Sadrkhanlou M, Jamilian M, Ahmadi S, Tajabadi-Ebrahimi M, et al. Effects of probiotic supplementation on glycaemic control and lipid profiles in gestational diabetes: A randomized, double-blind, placebo-controlled trial. Diabetes Metab. 2016 [Epub ahead of print].

Anúncios

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: