Anúncios

Probióticos, Prebióticos e Simbióticos

Com o avanço da ciência, as novidades sobre alimentação são constantes. São descobertos, cada vez mais, alimentos que trazem algum benefício à saúde humana como prevenção de doenças, manutenção de órgãos e tecidos, dentre outras funções. Esses alimentos são classificados como Alimentos Funcionais.

PROBIÓTICOS

São suplementos alimentares microbianos vivos, melhoram o balanço da microbiota (flora) intestinal.

Os probióticos inibem a colonização do intestino por bactérias ruins através da produção de substâncias bactericidas, disputa por nutrientes, alteração do metabolismo microbiano e estimulação do sistema imunológico.
As bactérias mais conhecidas que exercem essa função são as Bifidobacterium bifidus e os Lactobacillus, em especial o Lactobacillus acidophillus.
Essas bactérias quando ingeridas nas quantidades corretas transformam as fibras presentes no intestino em ácido e produzem substâncias antimicrobianas e antibacterianas que favorecem a presença de bactérias benéficas ao organismo e diminuem a concentração das bactérias indesejáveis que provocam doenças e gases.
Além dos benefícios já citados, os probióticos também exercem outras funções importantes:
– Fortalecem o sistema imunológico.
– Equilibram a flora intestinal atuando no controle do colesterol e na redução do risco de câncer.
– Exercem um papel importante para os indivíduos com intolerância à lactose, devido ao aumento de uma enzima que facilita a digestão da mesma.
Os probióticos, além de suas funções ainda devem ser inofensivos, manter-se viáveis por longo tempo durante a estocagem e transporte, tolerar o baixo pH do suco gástrico, resistir à ação de algumas secreções do organismo; possuir propriedades anti-mutagênicas e anticarcinogênicas.
Normalmente os probióticos têm pouco tempo de duração e, por isso mesmo, devem ser mantidos bem refrigerados. Eles são componentes de alimentos industrializados facilmente encontrados no mercado, como leites fermentados e iogurte, ou podem ser encontrados na forma de pó ou cápsulas. Ao serem ingeridos através dos alimentos vão para o intestino e somam-se a flora já existente, sem se fixarem, equilibrando-a e assim, auxiliando na absorção dos nutrientes.

PREBIÓTICOS

Os prebióticos são compostos não digeríveis pelas enzimas do trato gastrointestinal e atuam como substrato específico para as bactérias probióticas. Apresentam características funcionais semelhantes às das fibras alimentares: podem reduzir os níveis de colesterol sérico e até auxiliar na diminuição do risco de alguns tipos de câncer.
Quando ingeridos, os prebióticos sofrem fermentação que, por conseqüência, estimula o crescimento e a estabilidade dos microrganismos benéficos. Estes microrganismos reduzem o pH intestinal e em conjunto com outras substâncias antibacterianas e enzimas inibem a proliferação de microrganismos nocivos.
Exemplos de prebióticos são: os frutoologossacarídeos (FOS) e a inulina. Os FOS são obtidos a partir da inulina e estão presentes em alimentos de origem vegetal como cebola, alho, tomate, banana, aveia, trigo, cevada, mel, cerveja, beterraba entre outros. Já a inulina é extraída principalmente da raiz da chicória mas, é também encontrada no alho, cebola, aspargos e alcachofra.
As principais funções dos prebióticos são:
– Ajudar na manutenção da flora intestinal.
– Estimular o trânsito intestinal.
– Contribuir com a consistência normal das fezes.
– Prevenir a diarréia e constipação intestinal.

SIMBIÓTICOS

Alimentos simbióticos são aqueles que combinam prebióticos com microrganismos probióticos.
Estudos mostram que essa combinação é mais eficaz do que o uso em separado dos prebióticos e probióticos, porém na prática basta adotar uma alimentação alternada entre estes dois alimentos diariamente, por exemplo: comer um iogurte natural com aveia ou tomar leite fermentado e comer uma banana.

Em vista de tantos benefícios fica evidente que o consumo de alimentos prebióticos e probióticos, separadamente ou conjuntamente é importante e deve ser estimulado.

Porém vale ressaltar que a soma de fatores como alimentação balanceada, hereditariedade, atividade física e estilo de vida é que vai determinar e proporcionar uma vida saudável!

Dra. Tahiana Ferraço
Nutricionista da Qualy Food

Anúncios

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: