As propriedades do mamão e da papaína

Frutas e verduras são ricas em vitaminas e sais minerais e têm também substâncias capazes de proteger o organismo contra algumas enfermidades. O mamão, rico em vitamina A e C, é um bom exemplo. Boa fonte de sais minerais, como cálcio e potássio, contém ainda papaína, encontrada em maior quantidade no fruto verde. Para extrai-la, risca-se o fruto verde e o líquido que escorre é transformado em pó ou em cápsulas usadas em tratamentos alternativos.

A única certeza por enquanto é que essa substância tem um importante papel no bom funcionamento do aparelho digestivo e para nos beneficiarmos disto, podemos consumir o próprio fruto. Para ingerir a papaína em cápsulas ou em pó é necessário ter acompanhamento médico e nutricional.

Quem quer manter uma dieta equilibrada deve incluir o mamão entre os alimentos consumidos, em razão de suas vitaminas, sais minerais e papaína. Esse fruto, que deve ser consumido diariamente para ajudar a equilibrar o organismo, é uma excelente opção para o café da manhã ou mesmo como sobremesa auxiliando no processo digestivo.

Ao comprá-lo, verifique se o fruto não tem rachaduras, buracos e picadas de insetos -o ideal é que sua casca esteja firme. Quando estiver verde, embrulhe-o em folhas de jornal e armazene-o em local fresco. Não risque o mamão para acelerar o amadurecimento porque esse líquido perdido contém substâncias nutritivas responsáveis pelo sabor.

No Brasil encontramos duas variedades de mamão: Havaí e formosa. O mais consumido é o Havaí, conhecido como papaia, que tem propriedades nutritivas similares.

Apesar de ser uma fruta muito nutritiva e com poucas calorias, veja na tabela a indicação de calorias e nutrientes encontradas em 200 gramas de mamão (equivalente a 1 xícara de mamão picado):

Mamão papaia Quantidade em 200 gramas
Energia 78 Kcal
Vitamina A 56.80 RE
Vitamina C 122 mg
Cálcio 48 mg
Potássio 514 mg
Folato 76 mcg

ANDRÉA GALANTE
colunista da Folha Online

Andrea Galante é mestre e doutora em Nutrição Humana Aplicada pela Universidade de São Paulo, e presidente da Associação Brasileira de Nutrição. Escreve quinzenalmente na Folha Online, às terças-feiras.

Fonte: Folha Online

Anúncios

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: