Dr. Vinícius Graton - Complexo UMC / Rua Rafael Marino Neto, 600 - Karaiba, Uberlândia/MG

Uberlândia/MG

Ligue (34)3256-6300

Atendimento das 08:00 às 21:00 - De segunda a sábado

Procedimentos:

1 Consulta Inicial com 2 Avalições por Bioimpenciometria + 3 retornos

Para a sua comodidade e segurança:

Trabalhamos com todos os cartões.

Título

Autem vel eum iriure dolor in hendrerit in vulputate velit esse molestie consequat, vel illum dolore eu feugiat nulla facilisis at vero eros et dolore feugait

A ingestão de Ómega-3 nos últimos meses da gravidez melhora o desenvolvimento cognitivo e motor da criança

Um estudo levado a cabo por investigadores da Universidade de Laval, revela que a ingestão de ácidos gordos Omega-3 durante a fase final da gravidez melhora a capacidade sensorial, cognitiva e motora da criança.

Para chegarem a esta conclusão, os investigadores mediram em primeiro lugar a concentração de Ácido docosahexaenóico (DHA) – um tipo de ácido gordo Omega-3 relacionado com o desenvolvimento de neurónios e retina – a partir do cordão umbilical de 109 recém nascidos. “A concentração de DHA no cordão umbilical é um bom indicador do grau de exposição a ómega-3 dentro do útero no último trimestre da gravidez, um período fundamental para o desenvolvimento de neurónios e retina”, explica o Dr. Dewailly.

Os testes realizados nestas crianças de 6 e 11 meses, revelaram que a sua acuidade visual, bem como o desenvolvimento cognitivo e motor estava intimamente relacionado com a concentração de DHA no cordão umbilical na altura do nascimento. Contudo, a relação entre os resultados dos testes e a concentração de DHA no leite materno, em crianças que estavam a ser amamentadas.

Os investigadores constaram ainda que a concentração de DHA no cordão umbilical estava em relação directa com a concentração encontrada no sangue da mãe, uma lembrança para a importância de uma alimentação saudável que forneça todos os nutrientes essenciais, entre os quais ácidos gordos ómega-3. Notaram ainda que a concentração de DHA era superior no sangue do feto do que no sangue da mãe. “Enquanto desenvolve o sistema nervoso, o feto precisa de grandes quantidades de DHA. Pode inclusivamente transformar outros tipos de ómega-3 em DHA de modo a desenvolver o cérebro,” explica o DR. Dewailly.

Para os membros da equipa de estudo, não existe dúvida que todas as mulheres grávidas devem ter uma alimentação saudável, e ingerir quantidades suficientes de alimentos em omega-3 para que a criança nasça saudável. “Uma alimentação saudável e equilibrada que seja rica em omega-3 durante a gravidez não pode ser a resposta para todos os problemas, mas os nossos estudos demonstram que este tipo de alimentação tem efeitos positivos no desenvolvimento sensorial, cognitivo e motor das crianças. Os benefícios de ingerir peixe ricos em omega-3, como a truta, salmão ou sardinhas, reduz os riscos durante a gravidez,” concluem os investigadores.

Fonte: Medical News Today

Anúncios
Website: nutricaosadia.com

Dr. Vinícius Graton é Nutricionista atuante na Nutrição Clínica & Nutrição Esportiva. Em Uberlândia/MG atende na Clínica Renova - Rua Bernardo Guimarães 417 - Bairro Fundinho. Contato (34) 3255-1237 ou 3231-8655. Para Assessoria Online envie WhatsApp (34)98407-3617

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: